Magdalen Berns

From FeministWiki
Revision as of 14:10, 12 February 2020 by Deleted (talk | contribs) (Tradução do artigo em inglês)
(diff) ← Older revision | Latest revision (diff) | Newer revision → (diff)

Magdalen Berns (6 de maio de 1983 – 13 de setembro de 2019)[1] foi uma programadora e YouTuber britânica. Berns, lésbica e feminista radical, tornou-se conhecida graças a uma série de vídeos no YouTube com foco em políticas do lesbianismo, liberdade de expressão, direitos das mulheres baseados no sexo e debates sobre identidade de gênero.[2]

Biografia

Educação

Berns cursou a Universidade de Edimburgo, onde foi uma das recipientes da bolsa de estudos Doris Gray.[3]

Trabalho e carreira

Em 2013-2014, ela participou do programa Google Summer of Code,[4] onde trabalhou na implementação da biblioteca de software FFTW3 para a linguagem de programação Ruby.[5] Ela em seguida afiliou-se à GNOME Foundation como desenvolvedora de software.[6] Berns desenvolveu o Java ATK Wrapper, um módulo para traduzir eventos Swing (Java) para o Accessibility Toolkit.[7]

Feminismo radical

A declaração de Berns de que "não existem lésbicas com pênis" tornou-a bastante conhecida, assim como sua oposição ao "cotton ceiling", termo cunhado pela mulher trans e ativista canadense Drew DeVeaux, o qual se refere à suposta injustiça de lésbicas não quererem fazer sexo com mulheres trans.[8][9]

Berns foi chamada por ativistas trans de feminista radical trans-exclusionária, e declarou que foram essas acusações que a levaram a pesquisar sobre feminismo radical pela primeira vez. Ela também ficou conhecida pelos seus argumentos contra a autoidentificação de gênero e contra o próprio conceito de gênero. Ao falar sobre gênero e sexualidade, Berns afirmou: "A você não são 'atribuídos' órgãos sexuais... homens são definidos pelos seus órgãos sexuais biológicos. Da mesma forma, homossexuais são pessoas atraídas pelo mesmo sexo biológico".[10] Em junho de 2019, a escritora britânica J.K. Rowling (de Harry Potter) seguiu Magdalen Berns no Twitter, tornando Berns mais visível e atraindo críticas a Rowlings vindas de ativistas trans.[11][12] Berns recebeu os rótulos de "transfóbica" e de "transfóbica autodenominada". [13][14] Em agosto de 2019, a dra. Rachel McKinnon, da Universidade de Charleston, foi criticada ao descrever as comemorações pela morte iminente de Berns como "justificadas eticamente" em face dos posicionamentos de Berns em relação a gênero.[15]

Saúde e morte

Berns foi diagnosticada com glioblastoma (uma forma agressiva de câncer cerebral) em 2018.[16] Notavelmente, o escritor de comédia irlandês Graham Linehan expressou apoio a Berns no Twitter e em outras plataformas,[17] e visitou-a durante seus cuidados paliativos. Ela também foi visitada pelas ativistas feministas radicais Julie Bindel[18] e Rachel Moran.[19] Berns morreu em 13 de setembro de 2019, aos 36 anos, em Edimburgo.[20]

Referências

  1. What's Current: Lesbian feminist shero Magdalen Berns passes away at 36. Feministcurrent.com. September 13, 2019.
  2. Magdalen Berns. YouTube. Retrieved 2019-09-14.
  3. Current recipients of the Doris Gray Scholarships. Women's Engineering Society. Retrieved 2019-09-15.
  4. Google Summer of Code 2018 Application. Github. January 2018. Retrieved 2019-09-15.
  5. Introducing the FFTW SciRuby GSoC Project. SciRuby.com. June 4, 2014. Retrieved 2019-09-15.
  6. GNOME Outreach Program Yearbook 2013. GNOME Foundation. August 2013. Retrieved 2019-09-15.
  7. Magdalen Berns present her work with improving the Java-ATK-Wrapper. GNOME Foundation. August 2015. Retrieved 2019-09-15.
  8. Celebrating Magdalen Berns, a Lesbian Feminist Warrior. Afterellen.com. May 29, 2018. Retrieved 2019-09-14.
  9. The Cotton Ceiling and the Cultural War on Lesbians and Women. medium.com. Retrieved 2019-09-15.
  10. Scotland’s Magdalen Berns & Feminism — A ‘Shero’ Among Women. feministlegal.org. September 7, 2019. Retrieved 2019-09-15.
  11. JK Rowling criticised for following 'transphobe' Magdalen Berns on Twitter. indy100. June 25, 2019. Retrieved 2019-09-14.
  12. J.K. Rowling Faces Backlash For Allegedly Displaying Transphobic Behaviour. altpress.com. June 28, 2019. Retrieved 2019-09-15.
  13. Narjas Zatat (June 25, 2019). JK Rowling criticised for following a 'famous transphobe' on Twitter. Indy100 (from The Independent). Retrieved 15 September 2019.
  14. Emma Maurice (June 25, 2019). JK Rowling under fire for following a ‘proud transphobe’ on Twitter. Pink News. Retrieved 15 September 2019.
  15. Jenna Schiferl (August 29, 2019). The tweet heard 'round the world: Charleston professor sparks global Twitter debate. The Post and Courier. Evening Post Industries. Retrieved 2019-09-15.
  16. My ladybrain update #2.
  17. Linehan, Graham (September 13, 2019). Magdalen Berns 1983–2019. Glinner.
  18. @bindelj (Julie Bindel) (September 10, 2019). I am visiting our Queen, Magdalen Berns tomorrow. I would be delighted to pass on any messages of love and appreciation to her if you would like to send me in a (short) DM? Thank you x. Twitter.
  19. @RachelRMoran (Rachel Moran) (September 13, 2019). I just feel so lucky to have been able to spend time with Magdalen the two weekends before she died. If people could see the carry-on in that hospice room there would be peals of laughter. She was absolutely her feisty determined self to the very end. Rest well little Sister, xxx. Twitter.
  20. What's Current: Lesbian feminist shero Magdalen Berns passes away at 36. Feministcurrent.com. September 13, 2019.

Ligações externas